Persona: Aprenda o que é e como criar? Saiba tudo sobre o assunto

Saiba tudo sobre o que é como criar Persona para o seu negócio neste artigo.

Quem já trabalhou com comunicação, seja por meio do marketing, publicidade e propaganda ou simplesmente precisou realizar algum tipo de divulgação em qualquer mídia, com certeza, já foi questionado sobre qual o público-alvo que você deseja atingir com o trabalho.

Isso porque entender o consumidor é essencial não apenas para a criação do produto, mas para orientar o caminho a ser seguido na obtenção de novos clientes.

No marketing digital, por exemplo, a produção de material para mídias sociais ou blogs de uma determinada empresa é facilitada pela utilização de um recurso que possibilita o direcionamento do serviço: a criação de personas, ou seja, a criação de um personagem que represente seu cliente ideal, baseado nas principais características dos consumidores.

Criar uma – ou mais – personas pode tornar-se um processo mais fácil, quando você sabe quais perguntas precisa responder. Com a persona em mãos, basta utilizar as informações obtidas, de forma produtiva, direcionando as ações àquele perfil específico.

Por isso, nesse artigo, iremos abordar qual a função de uma persona, qual sua importância para a obtenção de resultados e ainda te ensinar a criar o cliente ideal para orientar quais ações devem ser tomadas pela sua empresa.

Confira.

O que são personas

Uma persona é uma representação do seu cliente ideal.

Ela é estruturada com base em dados reais dos clientes, como comportamento, personalidade, informações, conceitos demográficos, além da criação de uma história pessoal, que deve envolver motivações, anseios, objetivos e preocupações com o futuro, por exemplo.

Para saber se uma persona foi bem definida, é preciso que você consiga identificar, rapidamente, características dos seus potenciais consumidores. Ou seja,

  • Você consegue enxergar seu público alvo naquele personagem?
  • Por onde devo começar?

Se você possui uma base de cadastro de clientes, pode ser um bom lugar para iniciar o processo! Mesmo com diferentes perfis, você consegue investigar mais a fundo e verificar quais características são mais presentes entre seus consumidores.

É importante também focar nos clientes insatisfeitos com seu serviço, assim, você identifica os problemas que estão interferindo na aproximação do cliente com a marca/produto.

persona

Por que é importante?

Você já recebeu um e-mail marketing de uma loja ou serviço que não tem absolutamente nada a ver com você e pensou: porque eu estou recebendo isso? Esse é um grande exemplo de falta de planejamento.

As personas servem para evitar esse tipo de desperdício de tempo e material. Como? As personas são parte fundamental de qualquer estratégia de marketing, para que a mensagem correta seja enviada para o receptor correto e assim, a empresa obtenha maiores resultados, caso o contrário é possível que suas ações se percam e você não fale a mesma língua que o cliente, oferecendo produtos que não o interessam, quando poderia estar oferecendo à que realmente precisa.

Pensando nisso, listamos alguns dos motivos pelo qual a criação de personas torna-se tão importante. São elas:

  • Estipular qual conteúdo deve ser oferecido para que seus objetivos sejam alcançados;
  • Determinar o estilo de conteúdo e linguagem que será utilizado;
  • Criar estratégias de marketing digital de acordo com o público a ser atingido;
  • Definir sobre o que você deve produzir conteúdo;
  • Entender os hábitos de consumo dos potenciais clientes.

Qual a diferença em relação ao público-alvo?

É comum que esses dois termos se confundam, no entanto, acreditem, eles não são a mesma coisa. Vamos entender de forma prática:

Público-alvo 1: Homens e mulheres, com idade entre 20 e 35 anos, clase média A e B, solteiros, com formação acadêmica em medicina veterinária, que goste de viajar e que pretendam melhorar sua capacitação profissional através de projetos beneficentes e estudos no exterior.

Persona 1: Juliana tem 24 anos, é solteira, recém-formada em medicina veterinária e sonha em cursar uma pós-graduação no exterior, pois adora viajar; ao mesmo tempo, está buscando um equilíbrio entre os estudos e o trabalho voluntário, já que procura sempre participar de causas a favor dos animais. No momento, ela está em busca de uma agência de viagens que ofereça os melhores planos de intercâmbio nos Estados Unidos.

Público-alvo 2: Homens e mulheres que moram em São Paulo, com mais de 19 anos, que cursaram o ensino médio completo, ainda não deram início ao ensino superior e que têm como principal fonte de informação a internet.

Persona 2: Arthur tem 25 anos, mora em São Paulo e trabalha como atendente em uma loja dentro do shopping. Tem o ensino médio completo e, apesar de não ter em mente uma profissão, deseja iniciar estudos numa faculdade e encontrar um emprego melhor. Por trabalhar bastante e ter pouco tempo disponível, busca informação pelo smartphone, em aplicativos ou rede social. Em seu trabalho, conversa com muitas pessoas e conhece muitas histórias que o incentivam a cursar uma faculdade.

Público-alvo 3: Homens e mulheres, que moram nas capitais brasileiras, acima de 30 anos, com salário superior à R$5 mil e que buscam por ensino de qualidade para seus filhos.

Persona 3: Fernanda é advogada, mora e trabalha no Distrito Federal, é uma mulher independente e extremamente ocupada. Ela possui dois filhos de 6 e 8 anos, chamados Gustavo e Bruno e, atualmente, seu principal objetivo é encontrar uma escola com ensino de qualidade e em período integral para que as crianças não fiquem sozinhas ou ociosas durante o dia. O valor das mensalidades não é problema, desde que o ensino seja benéfico para seus filhos e ela concorde com a metodologia aplicada pela instituição de ensino.

Persona x Público-Alvo

Consegue notar a diferença? O público-alvo é, no geral, uma parcela da sociedade para a qual você oferece seus produtos e serviços, mas que, você não tem informações aprofundadas. Já a persona é uma representação personalizada e humanizada do que você enxerga como sendo seu cliente ideal.

À primeira vista, pode parecer a mesma coisa, porém, na hora de criar estratégias de vendas, é mais viável vender diretamente para a Juliana, para a Fernanda ou para o Arthur, do que para um extenso público-alvo.

É importante ter em mente também que seus consumidores não precisam ser limitados à apenas uma persona. Caso você tenha um serviço segmentado, o ideal é que você defina diferentes personalidades com as quais pode trabalhar.

Apenas tenha cuidado para não segmentar demais o serviço e criar muitas personas, isso pode, ao invés de ajudar, tirar o foco das suas estratégias.

Como definir e estruturar uma persona?

Depois de entender sua importância, benefício e de levantar as informações necessárias, chegou a hora de criar sua(s) personas.

Mas como começar?

Você precisará se orientar por algumas características básicas e padrões comportamentais do consumidor, para definir o perfil de seus personagens, tais como:

  • Quem é esse cliente? Características físicas e traços da sua personalidade;
  • Que tipo de assunto o interessa?
  • Quais atividades ele costuma fazer? Profissionalmente e para lazer
  • Qual seu nível de escolaridade ou de instrução?
  • Quais são seus maiores obstáculos?
  • Qual o tipo de informação que ele consome? E como consome?
  • Quais seus objetivos na vida?
  • Quais suas dificuldades?
  • Quais seus desafios?
  • Quem e o que influencia em suas decisões?
  • Para serviços B2B: qual segmento consome seu serviço ou produto? Qual a posição hierárquica de quem o consome?
  • Em resumo, é preciso que você tenha em mente todas as características que possam influenciar nas preferências dos consumidores e que influenciem as suas decisões de consumo. Com essa etapa finalizada, você terá uma boa quantidade de dados sobre seus clientes em potencial.

O próximo passo é detalhar suas personas com base nos dados obtidos anteriormente.

Nessa etapa, você deverá definir questões qualitativas que trarão sua persona à vida e te auxiliará a unificar as informações, possibilitando a elaboração final do personagem.

Veja alguns exemplos que podem ser utilizados para definir as características do seu consumidor:

  • Nome da persona (fictício);
  • Gênero;
  • Idade;
  • Profissão;
  • Cargo;
  • Ramo de atividade;
  • Escolaridade;
  • Veículos utilizados para se informar;
  • Meios de comunicação mais utilizados;
  • Objetivos da persona;
  • Obstáculos enfrentados pela persona;

Como aplicá-las ao marketing digital?

Achou complicado montar o perfil dos consumidores? Bom, agora é hora de aplicá-los às suas estratégias de conteúdo. Além de saber para quem você está criando conteúdo ou vendendo um produto, é importante saber também em qual estágio esses consumidores se encontram.

Essa etapa é dividida em três fases:

  • Conscientização/ Atração (Awareness): a sua persona já identificou que está enfrentando um problema, mas ainda não sabe como tratá-lo;
  • Consideração (Consideration): a sua persona já identificou o problema, no entanto, precisa de alternativas para solucioná-lo;
  • Decisão (Decision): a sua persona identificou o problema, mas já sabe como solucioná-lo e é capaz de tomar decisões conscientes.

Jornada de Compra - Funil

Dica 1: Nomear as personas ajuda a incluí-los em estratégias de marketing, por exemplo, pois você pode questionar: “O que o Arthur acharia desse produto?” ou “Como a Juliana reagiria a essa postagem?”, o que pode auxiliar na organização e na criatividade da equipe.

Dica 2: Uma ação muito utilizada é criar documentos reais (impresso mesmo) com as informações das personas e disponibilizá-las para sua equipe, através de murais ou arquivo em nuvem, por exemplo. Isso possibilita que os funcionários tenham acesso sempre que for necessária a criação de alguma ação, produto, serviço ou apenas divulgação.

Com as personas definidas, sua empresa está pronta para gerar a comunicação adequada com seus consumidores e atrair resultados satisfatórios. Ainda, com essas informações em mãos, é possível criar uma estratégia baseada no conhecimento, proximidade e padrões de consumo dessas personas, criando uma automação de marketing, por exemplo.